segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

TERNO DE REIS I - DE 24 DE DEZEMBRO À 06 DE JANEIRO


Terno de reis é uma manifestaçao popular religiosa de cultura açoriana, baseado na bíblia sagrada, contando a história dos reis magos que saíram à procura do nascimento do salvador do mundo, o menino Jesus. Está escrito em "Mt 2, 2". O ciclo das cantorias de terno de reis vai de 24 de dezembro à 6 de janeiro, saindo deste ciclo é considerado terno temporão.


 TERNO DE REIS
Um Terno de Reis é uma festividade tradicional, sedimentada nos acontecimentos referidos pela Sagrada Escritura, herança que nos legaram os portugueses povoadores. A visita de um Terno de Reis composto de “mestre”, “ajudante de mestre”, “contra-mestre”, “ajudante de contra-mestre”, e “tipi”, se constitui num cerimonial com os seguintes momentos: Chegada, Entrada, Louvação, Peditório, Agradecimento e Despedida.
O objetivo da visita cantada varia de um terno para o outro; alguns visam unicamente louvar a memória de Jesus Menino; outros visam propiciar aos cantadores uma doce retribuição ao desgaste de suas cordas vocais, através de fartos comes e bebes que os donos da casa nunca se esquecem de oferecer. E, finalmente, há aqueles que premidos pelas necessidades materiais que muitas vezes afligem nossos trabalhadores rurais, saem “pedindo os Reis”, na certeza de que ao menos no campo, ainda não estão esquecidas as lições de fraternidade que Cristo legou aos homens de boa vontade.
O nosso campesino desconhecia as comemorações de Natal à maneira como hoje são usuais nas cidades, com uma árvore enfeitada de neve e de presentes ansiosamente esperados, com um Papai Noel (desenho figurativo norte americano), aterrorizando os guris travessos ou fazendo elogios ao bom filho. Isto não quer dizer que no campo, os homens tenham se esquecido das mensagens cristãs de Natal, da entrada do Ano Novo e do Dia dos Reis.
Se o dia 1° de janeiro é festivamente assinalado por churrascos e “ressacas”, não menos vibrantes são os festejos de Natal, com os “Ternos de Reis” - grupos musicais que anunciam, de rancho em rancho, de casa em casa, o nascimento do Salvador. Das cercas de mil quadrinhas pesquisadas destacamos versos sobre os seguintes temas: Anunciação, Nascimento, Presépio, Adoração, Pastores, Estrela Guia, Reis Magos, etc., encerrando este auto representativo com Agradecimento e Despedida. 


Meu senhor dono da casa
É a estrela que mais brilha
Venho pedir os nossos Reis
Pro senhor e sua família

Meu senhor dono da casa
Peço Reis para o senhor
Quando mais se não agora
E também pra sua senhora

Meu senhor dono da casa
É um cidadão brasileiro
Peço Reis para o senhor
E também para os companheiros

Porta aberta, luz acesa
Sinal de muita alegria,
Viemos lhe pedir os Reis
Filhos da Virgem Maria

(Paixão Cortes)
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TCHÊ, DEIXE UM COMENTÁRIO PARA MINHA QUERÊNCIA

Postar um comentário